quinta-feira, 5 de janeiro de 2012



Muito se tem , criticado, lamentado as declarações do nosso Primeiro Ministro sobre a emigração dos nossos professores .

Percebo a indignação, penso que foi infeliz nas suas declarações não só pelo conteúdo mas também pela maneira como o disse.
Apesar de ser triste, é a realidade para muitos professores que, com razão se sentem injustiçados , e o País não tem maneira de resolver.
A alternativa será a emigração ?
Felizmente não tenho experiência própria nem familiar sobre emigração, mas penso que a de hoje ( sobretudo para jovens licenciados ) é bem diferente daquela que se fez no passado.
Substituiram a mala de cartão por uma mala com rodinhas, já não passam a fronteira a pé mas sim de avião, em vez de cartas a falar da nova vida e das saudades, comunicam através das redes sociais , dos programas de conversação instântanea ou por telemóvel.
Atualmente a realidade do tempo e da Sociedade é bem diferente
" Não há emprego para a Vida assim como não há País para a Vida ".

3 comentários:

estrela disse...

é bem verdade a solução parece cair sempre para esse lado emigrar!!!

Naná disse...

além destes aspectos que falou, acrescentaria que os emigrantes de agora já não vão viver no medo da clandestinidade e de serem "repatriados" ao país de origem, dada a livre circulação no espaço UE e aos acordos com países africanos como Angola e Moçambique.
Creio que a decisão de emigrar hoje não é fácil como não o era noutras décadas, mas julgo que tem aspectos bem mais "fáceis" do que quem emigrou há 30/40 anos!

AvoGI disse...

eu sou filha irma e mãe de emigrantes
kis .=)