quarta-feira, 16 de outubro de 2013


Estou desanimada.....estou triste.....quem é que suporta mais estas restrições do Governo que não têm fim ?
Esta minha mania de ACREDITAR, ( o meu marido é que tem razão quando diz que só me falta acreditar que ainda existe Pai Natal ) mas eu que pensei que para o Ano já se via uma luzinha ao fundo do túnel....e afinal com estes cortes todos, será um Ano bem mais difícil.
Eu sei, que ao menos tenho a minha pensâozita , mas, para isso trabalhei e descontei....
E agora !....
Além de o dinheiro não ser muito, ainda me vêm tirar.....e, vamos ver o que mais irá acontecer.
Como gosto de Acreditar e Sonhar ....
Vejam como gostaria de viver o resto dos meus dias (obviamente com saúde ).
Não me preocupar com o futuro das minhas filhas
Que os meus netos, tivessem condições para terem acesso ao ensino e à cultura , para no futuro se tornarem   numas pessoas válidas e realizadas a todos os níveis
Eu poder fazer as minhas viagens....
Poder comprar os meus livros
Poder ir aos espectáculos que gosto
Em Portugal ?... não posso mesmo Acreditar nem tão pouco Sonhar.....

6 comentários:

Tanita disse...

Não quero pensar muito e já nem vejo noticias, mas que não há esperança...até isso nos estão a cortar!
Já nem sei o que pensar, mas também eu me sinto triste...

Pérola disse...

Minha querida, como te compreendo.

Já deixei de viajar, comprar livros, sair, comer fora, comprar roupa e outros luxos há tanto tempo...

A crise já se faz sentir por aqui há demasiado tempo.

Até o essencial começa a ser ameaçado.

Gostava de te animar, mas não tenho esperanças para te oferecer.

Lamento.

Só queria um emprego!
Dignidade e ver os pequenos terem vida independente.

Dizem que tudo muda, veremos!

Beijinhos

Maria disse...

Entendo, cada vez mais neste país até sonhar é quase impossível. E sinto no seu post as palavras dos meus pais e sogros. Tantas pessoas que descontaram tantos anos par agora lhes tirarem o direito a uma reforma e uma vida digna. Estou indignada.

bjs

Maria disse...

Percebo-te tão bem...já nem sei as coisas que deixei de fazer desde que tudo isto começou...por aqui sou funcionária pública e o meu marido reformado do Estado...sempre que abrem a boca somos roubados...a qualidade de vida que tínhamos parece um sonho passado e pergunto-me agora com este novos cortes como vai ser e se queres saber acho que pela primeira vez estou mesmo assustada...até aqui consegui manter para os pequenotes a normalidade (encapotada mas não notada)...agora não sei se não terei de tomar algumas medidas radicais...Triste muito triste...mas não podemos desanimar...verdade...temos de nos empertigar e lutar pelos nossos direitos...tem de ser!
Beijinhos
Maria

Pérola disse...

Ontem fizeste-me cair na realidade, outra vez.

Não podemos esquecer que há coisas muito boas e que não têm preço.

Há que aproveitá-las.
Reestruturar a vida, redefinir prioridades.

beijos

Isa M. disse...

Estamos todos numa situação muito triste ... eu estou desempregada há já bastante tempo ... agora vejo o emprego do marido também ameaçado, nem quero pensar no que o futuro nos reserva. O que mais me assusta são os meus filhos ainda tão pequenos, que futuro lhes vou dar? ...
Como eu gostava de te deixar uma palavrinha de conforto, mas estou muito assustada com tudo o que se está a passar ...

Beijinhos